Home  |  Contato  |  Localização  

PCM-UFRJ
(21) 3938-6480

posgradpcm@icb.ufrj.br

 

ARTIGOS PUBLICADOS

  • O artigo “The reciprocal interactions between astrocytes and prostate cancer cells represent an early event associated with brain metastasis” de autoria de Eliane G. de Oliveira Barros, Antonio Palumbo Jr, Pedro Lucas P. Mello, Rômulo M. de Mattos, Julianna H. da Silva, Bruno Pontes, Nathan B. Viana, Rackele F. do Amaral, Flavia R. S. Lima, Nathalia M. da Costa, Celia Y. Palmero, Leandro Miranda-Alves, Christina Maeda Takiya e Luiz Eurico Nasciutti foi aceito para publicação na Revista Clinical & Experimental Metastasis DOI: 10.1007/s10585-014-9640-y. (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24488147). Neste estudo, o grupo do professor Luiz Eurico Nasciutti buscou compreender as interações celulares estabelecidas entre células tumorais prostáticas, oriundas de diferentes sítios metastáticos, e astrócitos, e se estas interações poderiam estar relacionadas com alterações associadas a um potencial papel dos astrócitos no estabelecimento tumoral. Neste contexto, o trabalho fornece uma importante contribuição para elucidar os mecanismos celulares associados a metástase cerebral de câncer de próstata e demonstra pela primeira vez uma importante interação entre estas células tumorais e os astrócitos. Estas interações permitem às células tumorais adquirirem um fenótipo mais agressivo através da ativação do processo de transição epitélio mesenquimal, em que o TGF-β possui um papel que permanece a ser elucidado.

  • Foi aceito recentemente no periódico PLOS ONE (HTTP://www.plosone.org) o artigo intitulado “Experimental Diabetes induces structural, inflammatory and vascular changes of Achilles tendons”, autoria de Rodrigo Ribeiro de Oliveira, Conceição S. Martins, Yuri Rodrigues Rocha, Allysson Bruno R. Braga, Rômulo Medina Mattos, Fábio Hecht, Gerly Anne Castro Brito e Luiz Eurico Nasciutti. Neste estudo, o grupo do professor Luiz Eurico Nasciutti em conjunto com o grupo da professora Gerly Anne Castro Brito do Doutorado Interinstitucional em Ciências Morfológicas UFRJ/UFC descreveu com base nos resultados deste estudo e de estudos pregressos, uma via de resposta a tendinopatia diabética. Mostrando, inicialmente, que o estado de hiperglicemia crônica acarreta ativação de NF-kB que leva aumento de expressão de  VEGF e NOSi que por sua vez resultaria no aumento da hiperplasia vascular e de NO. Este aumento de vascularização associado à proliferação e possível migração celular ocasionaria a hipercelularidade e o aumento de deposição desorganizada de colágeno tipo 1. Os mastócitos aumentados em decorrência de um processo inflamatório do tendão denotados pelo aumento de nitrito e nitrato indicativos do aumento de NO também contribuiriam para o aumento de VEGF e, portanto, para o aumento de vascularização. Estes eventos mantidos levarão a perda da função e redução das propriedades biomecânicas do tendão do diabético. Sumariamente, foi concluído que o grupo induzido ao Diabetes Mellitus apresentou alterações no tendão do calcâneo com mudanças estruturais e vasculares que são compatíveis com o processo de tendinopatia crônica, visto que, na presença do estado de hiperglicemia ocorreu importante incremento de mastócitos, aumento significativo do número de vasos sanguíneos nas regiões peri e intratendinosas, assim como aumento da área de secção transversa dos vasos e acréscimo da expressão do Colágeno do tipo 1, VEGF e NF-κB quando comparado ao tendão de animais saudáveis.

  • Foi publicado recentemente na Revista  PLOS ONE (http/www.plosone.org/‎ PLoSOne. 2013 May 7;8(5):e62773. doi: 10.1371/journal.pone.0062773. Print 2013), o artigo “Lycopene and beta-carotene induce growth inhibition and proapoptotic effects on  ACTH-secreting pituitary adenoma cells”, de autoria de Natália F. Haddad , Anderson J. Teodoro, Felipe Leite de Oliveira, Nathália Soares, Rômulo Medina de Mattos, Fábio Hecht, Rômulo Sperduto Dezonne, Leandro Vairo, Regina Coeli dos Santos Goldenberg, Flávia Carvalho Alcântara Gomes, Denise Pires de Carvalho, Mônica R. Gadelha, Luiz Eurico Nasciutti e Leandro Miranda-Alves.  Os adenomas hipofisários representam cerca de 10-15% dos tumores intracranianos e resultam em morbidade por alterações dos padrões hormonais e dos efeitos colaterais das terapias. Neste estudo, o grupo do professor Luiz Eurico Nasciutti/Leandro Miranda Alves junto com a professora Mônica Roberto Gadelha do Programa de Fisiologia Endócrina da UFRJ vem dando uma grande atenção às estratégias preventivas para estas patologias, e, neste contexto, o uso de alimentos funcionais com compostos quimiopreventivos parecem contribuir para esse processo. Entre estas substâncias, destacamos o consumo de carotenóides que está associado ao risco reduzido de doenças crônicas, incluindo câncer e doenças vasculares. Neste trabalho foram avaliados os efeitos dos carotenóides β- caroteno e licopeno na viabilidade celular e na formação de colônias, no ciclo celular e na apoptose, na secreção hormonal, na expressão da conexina 43 e na comunicação intercelular em células murinas derivadas de adenoma hipofisário secretor de hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), as células AtT-20. Os resultados obtidos sugerem que estes compostos podem fornecer uma nova abordagem farmacológica para o tratamento da doença de Cushing.
 
Universidade Federal do Rio de Janeiro CAPES CNPq FAPERJ ICB
PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS MORFOLÓGICAS - PCM
Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ | Instituto de Ciências Biológicas - ICB
Avenida Carlos Chagas, 373, bloco K, 2 andar, sala27 Cidade Universitária - CEP: 21 941 902.
Administração do Portal:  Vinicius Augusto
Desenvolvido by junior-websys